Portal da Maturidade

Tudo sobre Maturidade, por Mariúza Pelloso Lima

Psicossomática – Sabe o que é?

1 comentário

Maturidade_Catrin_Stein          “Em todo adulto espreita uma criança – uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completo, e que solicita cuidado, atenção e educação incessantes. Essa é a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa.”

(C. G. Jung)

          O termo psicossomática vem do grego psiche=alma e soma=corpo.

          Hipócrates, pai da medicina, já afirmava que o estado de saúde era evidência de que o indivíduo tinha atingido um estado de harmonia, entre suas instâncias internas, bem como desses com o meio ambiente.

          A abordagem psicossomática deveria estar presente em todas as especialidades da saúde, pois ela é uma integração de saberes. É uma postura que possibilita compreender o ser humano através de uma visão mais ampla , ou seja, na sua totalidade.

          Propiciar um acolhimento e saber ouvir o universo psíquico de uma pessoa, é percebê-la além do seu corpo, pois o sintoma físico, seja ele qual for, é um “grito” de socorro, e a forma inconsciente que a pessoa lança mão para exteriorizar seu sofrimento é através da linguagem dos órgãos.

          A dificuldade da pessoa em expressar suas emoções com palavras obrigará que a mesma fale com o próprio corpo, pois a doença em si funciona como “Válvula de Escape” dos conflitos internos.

          O tipo de doença tem muito a ver com a situação do momento que a pessoa está atravessando, como fatores emocionais ligados a perdas de entes queridos, desemprego, separações, insatisfação profissional, problemas econômicos e financeiros, seqüestros, acidentes, problemas familiares, envelhecimento, etc.

          Pode-se observar que há grandes possibilidades de doenças se manifestarem frente a situações consideradas estressantes na vida da pessoa, e dentre elas, temos: depressão, ansiedade, hipertensão, cefaléias, doenças cardiovasculares, doenças endócrinas, doenças respiratórias, problemas sexuais, problemas estomacais, distúrbios do sono, câncer, etc.

          Cabe aqui ressaltar, que as pessoas adoecem diferentemente umas das outras. Há pessoas que já nascem com determinada doença; outras apresentam predisposição, que são nossos pontos fracos, ou seja, órgãos mais vulneráveis a adoecer. Deve-se também levar em conta o valor simbólico do órgão afetado e sua relação os conflitos internos da pessoa em questão, podendo dessa maneira a doença acontecer ou não no decorrer da vida, pois o adoecer tem muito a ver com a falta de amor por si mesmo, ausência de auto-estima, a necessidade de reconhecimento do mundo exterior, insatisfações na vida , e principalmente, levar em conta a inabilidade da pessoa em exteriorizar suas emoções, como interpreta esse momento e sua maneira de lidar com os eventos estressantes da vida.

          É imprescindível aprender a lidar com situações pesarosas para o amadurecimento emocional e psíquico. E sem dúvida, a experiência do sofrimento compartilhado diminui as tensões geradas pela angústia e ansiedade, podendo assim beneficiar à saúde.

          Um ponto importante a ser mencionado , são as razões que levam uma pessoa a adoecer, porque o adoecer tem suas vantagens, uma vez que ele obedece uma necessidade inconsciente, pois a pessoa tem “fome” de carinho, atenção, cuidados, amor e nesse processo doentio, ela regride, como se voltasse a ser criança, recebendo toda atenção que necessita da família, amigos e cuidados dos profissionais da saúde, preenchendo assim suas carências.

          Outra vantagem do adoecer, é o fato da pessoa ficar isenta de pressões externas, de responsabilidades em geral, cobranças, críticas, porque ninguém cobrará atitudes de um enfermo, não é ?

          E o adoecer, pode também, ser uma possibilidade da transformação na sua vida, se a pessoa conseguir ampliar seu autoconhecimento, perceber que é responsável pelas suas escolhas e buscar sua felicidade, sem chantagear aqueles que a rodeiam e a amam.

Mércia Angélica Barroso

Psicóloga Yunguiana

Conselheira Fiscal Titular da Assoc. Bras. Medicina Psicossomática

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Psicossomática – Sabe o que é?

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s