Portal da Maturidade

Tudo sobre Maturidade, por Mariúza Pelloso Lima


Deixe um comentário

Projeto Leituras – Foco – Daniel Goleman

Foco-A-Atenção-e-Seu-Papel-Fundamental-para-o-Sucesso_Maturidade

 

 

FOCO – A atenção e seu papel fundamental para o sucesso

Daniel Goleman – Editora Objetiva, 2014

Nobel continental shopping

          Combinando pesquisa de ponta e descobertas práticas, Daniel Goleman aponta nesse livro porque a base do sucesso em todas as áreas da vida é devido a capacidade de ter FOCO.

          Nessa era de distrações intermináveis, Goleman argumenta que precisamos aprimorar nosso foco se quisermos prosperar e termos bons relacionamentos, no mundo complexo em que vivemos.

          Para que obtenhamos bons resultados, precisamos de três tipos de focos: o foco interno (que nos põe em sintonia com nossas intuições), o foco no outro (que facilita nossas ligações com as pessoas das nossas vidas) e o foco externo ( que nos ajuda a navegar pelo mundo que nos rodeia).

          O modo como aplicamos nossa atenção determina o que vemos: “o seu foco é a sua realidade”.

          Atualmente a tecnologia (iPhones, tablets) captura a nossa atenção e interrompe as nossas conexões. As pessoas ignoram completamente o que está acontecendo ao redor e não fazem idéia de como interagir com alguém durante qualquer período de tempo. Hoje isso é norma!!!

          As crianças de hoje estão crescendo numa nova realidade, na qual estão conectados mais a máquinas e menos a pessoas de uma maneira que jamais aconteceu antes na história da humanidade. Menos horas passadas com gente – e mais horas olhando fixamente para uma tela digitalizada – são prenúncios de déficits: de habilidades emocionais, sociais e cognitivas essenciais.

          Goleman cita muitos exemplos do nosso empobrecimento da atenção, como a incapacidade de resistir a conferir o e-mail ou o Facebook em vez de nos focarmos na pessoa que está conversando conosco.

          Também mostra que não é a conversa das pessoas ao nosso redor que tem mais poder de nos distrair, mas a conversa da nossa própria mente. A concentração absoluta exige que essas vozes internas se calem.

          Daniel cita um exemplo de um advogado, que passava noites em claro, deitado acordado na cama, espumando, enquanto revisada suas estratégias jurídicas. Durante suas férias, conheceu uma mulher que dava aulas de meditação e pediu que ela o ensinasse. Para sua surpresa, ela começou dando a ele algumas uvas-passas. Guiou-o pelos passos de comer uma das passas lentamente, com foco total, saboreando a riqueza de cada momento daquele processo: as sensações de quando ele a levou até a boca e mastigou, a explosão de sabores ao mordê-la, os sons do ato de comer. Ele submergiu na completude de seus sentidos. Com a orientação dela, ele foi liberando todo e qualquer pensamento que passasse por sua mente, para o fluxo natural de sua respiração.

          Quando voltamos essa atenção completa para os nossos sentidos, o cérebro silencia sua conversa-padrão. E nos tira do estresse, trazendo calma e paz!

          O nosso foco está continuamente lutando contra distrações, tanto internas quanto externas. A questão é: o que as nossas distrações estão nos custando?    

Anúncios


1 comentário

Projeto Acolhimento – Reagindo à dificuldades e mudanças

          O ambiente foi preparado de maneira bem acolhedora, com uma mandala de alecrim no centro do grupo, para trazer otimismo, vigor e alegria. E à sua volta, várias mandalas de papel .

Mandala_Acolhimento_Maturidade

          A turma foi chegando de mansinho e nos presenteando com docinhos super saborosos, melissa natural e galhos de orquídeas. E um chá perfumado de rosa silvestre com hibisco. Logo no início já reinava muita harmonia. Sinto que o GRUPO se formou.

          Acomodadas no círculo, iniciei o trabalho com uma meditação de mandala da natureza. Escolhi a “A Árvore após o vento e o repouso em meio à mudança”, para ampliarmos a consciência e encontrarmos a paz de espírito nas belezas naturais:

          Pense em uma árvore açoitada pelo vento de outono, suas folhas marrons ou castanho-avermelhadas agitando-se para lá e para cá, muitas vezes se tocando ou se desprendendo dos galhos. Essa é a imagem das frívolas preocupações que você tem. Agora imagine o vento diminuindo e os galhos da árvore aos poucos se agitando, até parar de se movimentar. Umas poucas folhas ainda flutuam em direção ao solo, mas essas são as últimas a cair. O ar agora está parado e tudo está calmo.

          A árvore continua majestosa, sendo gloriosamente ela mesma, apesar de ter perdido muitas de suas folhas. Ela agora está tão quieta que você consegue ouvir até mesmo os cantos dos pássaros – e reconhece o canto de um bem-te-vi. As suas preocupações caem por terra, assim como as folhas caíram da árvore. Você está em paz.

          Em seguida, uma pessoa de cada vez, escolheu uma mandala que estava na roda do centro, para pintá-la, colocando toda sua emoção do momento.

maos_Acolhimento_Maturidade

          Quando estavam pintando, podia-se notar uma grande concentração e silêncio. Muitas participantes comentaram que não pintavam desde seus tempos de escola, há mais de 50 anos, que tampouco com os netos faziam isso e gostaram de resgatar essa possibilidade. Brinquei com elas, dizendo que o Dia das Crianças estava chegando, e era hora de presentear a Criança Interior delas, dando-lhes uma caixa de lápis de cor para elas se divertirem.

          

Foto3

          Deram um nome para suas mandalas: Amor – Perseverança – Alegria – Sentimentos contraditórios – Gratidão – Girassol – Desabrochar – Esperança – Infância – Olho de Bem-Te-Vi e partilharam que se sentiam em paz, tranquilas e confiantes.

          Algumas das participantes contaram mudanças importantes e benéficas que estão ocorrendo com elas e nas famílias, e assim, fechamos a reunião com uma prece de agradecimento e muitos abraços.

          Como uma árvore, sermos sacolejados por uma tempestade e após o vento, ganhos e perdas, prazer e tristeza, que vêm e vão como o vento, repousar em meio à mudança.

          E o projeto acolhimento continua ….até a próxima quinta-feira