Portal da Maturidade

Tudo sobre Maturidade, por Mariúza Pelloso Lima


2 Comentários

1 ano de Portal da Maturidade!

Portal Maturidade          É com alegria que externo minha gratidão aos amigos que partilham comigo do Portal da Maturidade.

          Como Terapeuta e Gerontóloga, manifesto-me nesse Portal, como um Cuidador. O Cuidado é a verdadeira essência do ser humano. Se estamos juntos, por meio do Portal da Maturidade, é porque estamos sendo cuidados, de alguma forma.

          Um dos objetivos desse Portal é ser um local de acolhimento para cuidar e cuidar-se, respeitando todas as dimensões do ser humano: físico, psíquico, emocional e também considerar que somos seres espirituais.

           Vou expressar a fábula do Cuidado, por meio das palavras de Leonardo Boff, no seu livro Saber cuidar, que recontou de Julius Hyginus, acerca de dois milênios:

          Certo dia, ao atravessar um rio, Cuidado viu um pedaço de barro. Logo teve uma idéia inspirada. Tomou um pouco do barro e começou a dar-lhe forma.

          Enquanto contemplava o que havia feito, apareceu Júpiter.

          Cuidado pediu-lhe que soprasse espírito nele. O que  Júpiter fez de bom grado.

          Quando , porém, Cuidado quis dar um nome à criatura que havia moldado, Júpiter o proibiu. Exigiu que fosse imposto o seu nome.

          Enquanto Júpiter e o Cuidado discutiam, surgiu, de repente, a Terra. Quis também ela conferir o seu nome à criatura, pois fora feita de barro, material do corpo da Terra. Originou-se então uma discussão generalizada.

          De comum acordo pediram a Saturno que funcionasse como árbitro. Ele tomou a seguinte decisão que pareceu justa:

          “Você, Júpiter, deu-lhe o espírito; receberá, pois, de volta este espírito, por ocasião da morte dessa criatura”.

          Você, Terra, deu-lhe o corpo; recebera, portanto, também de volta o seu corpo, quando essa criatura morrer.

          Mas como você, Cuidado, foi quem, por primeiro, moldou a criatura, ficará sob seus cuidados enquanto ela viver.

          E uma vez que entre vocês há acalorada discussão acerca do nome, decido eu: esta criatura será chamada HOMEM, isto é, feita de húmus, que significa terra fértil”.

          Nessa comemoração, faço do Portal da Maturidade um Jardim acolhedor que nos reencanta para a Vida, principalmente na maturidade, e, para que todas as sementes jogadas de conhecimentos e amor em cada um de vocês possam germinar e florescer num novo olhar, numa nova escuta e em novas possibilidades de viver.


Deixe um comentário

Projeto Acolhimento – Processo de Curatela

          O assunto abordado nas duas últimas reuniões foi quando se deve entrar no processo de curatela. Conversando com os participantes sobre as dificuldades que vão se agravando nos entes cuidados, principalmente quando já não conseguem assinar, e tampouco responderem por seus atos conscientemente, é necessário uma interdição e judicialmente eleger um curador , que será uma pessoa encarregada, por lei, da administração dos bens ou interesses da pessoa interditada.

          Os participantes mostraram através de suas vivências, a dificuldade em fazer a curatela, por fatores emocionais. Interditar marido, esposa, pai, mãe, é uma decisão que a família deve apoiar e não criticar, fazer comentários maldosos. É desgastante para a pessoa que encabeça o processo porque geralmente está muito ligada a quem vai ser interditado.

          Cabe a família se reunir e ver o momento propício para isso, analisando, ponderando a situação. E , de preferência, não deixar de assessorar e apoiar o curador.

          Muitas pessoas não sabem como proceder e não pedem ajuda, nem aos filhos. Esses, por sua vez, não percebem como as coisas estão piorando e não ficam tão presentes para auxiliar.

          Quando há no lar alguém que necessita cuidados especiais, todos devem dar atenção ao cuidador, ouvi-lo, procurar enxergar as mudanças que estão ocorrendo, pois cada dia acontece algo diferente. E, infelizmente, em doenças degenerativas, os comportamentos se agravam continuamente. Não se pode ignorar essa realidade.

          Comentamos um texto que explica corretamente como agir quando um parente não responde por seus atos. Foi uma excelente colaboração para o grupo.

          Ser curador também é um ato de amor e de zelo por aquele que um dia cuidou de nós.

Foto1_Maturidade

          E o Projeto Acolhimento continua toda quinta-feira às 14h


Deixe um comentário

Um cuidador em essência!

Intocaveis_Maturidade

 

 

Apreciação do filme Intocáveis

Direção de Eric Toledano e Olivier Nakache

 

 

         

         

          É uma comédia genial, onde dois personagens, Phillipe um rico aristocrata tetraplégico e Driss, um jovem desempregado, escolhido para ser cuidador sem nunca ter sido, passam a viver sob o mesmo teto com todas as implicações que advém dessa relação.

          É um caso verídico retratado, onde vê-se a construção de uma amizade muito forte entre o cuidador e a pessoa cuidada.

          Mas Driss não é qualquer cuidador. Ele transforma a vida de Phillipe à medida que não o vê como alguém doente, incapacitado. Ele age naturalmente, proporcionando situações divertidas para Phillipe, devolvendo-lhe a alegria de viver, de voltar a apaixonar-se e … casar.

          Os sonhos devem ser mantidos e estimulados, principalmente para as pessoas que são dependentes de outras.

“Sonhos movem pessoas.

Pessoas movem o mundo”

 


Deixe um comentário

A importância de saber cuidar – Dar vida à uma vida!

Cuidar_Maturidade          Será que você é um cuidador e nunca parou para pensar nisso?

          Acredito que desde muito cedo cuidamos de alguém: de um irmão pequeno, dos filhos, e com o passar do tempo, do esposo(a), dos pais ou de algum familiar que necessite de sua atenção.

          Cuidar significa dar atenção, dedicação, carinho, como também encargos e responsabilidades. É oferecer seus talentos ao outro em forma de serviço. É uma tarefa que vai além dos cuidados com o corpo físico.

          Por trás da pessoa cuidada, devido a uma doença, ou limitações advindas de fatalidades, há uma história de vida, seus sentimentos e suas emoções, a que o cuidador deverá estar atento.

          Exige-se preparo para essa tarefa, pois é necessário compreender qual tipo de ajuda a pessoa requer: necessita continuamente de outra pessoa ou de algum equipamento? Até quando ela precisa de ajuda? A sua incapacidade está relacionada a todas ou a algumas atividades?

          Cuidar é perceber a outra pessoa como ela é, suas preferências, seus gestos e falas, suas dores e limitações. Dessa forma, o cuidador pode atendê-la na sua maneira de ser, levando em consideração as sua particularidades e necessidades.

          O cuidador é aquele que observa e identifica o que a pessoa cuidada pode fazer por si; avalia as condições e, assim, consegue ajudá-la a fazer as atividades. Não é fazer tudo pela pessoa, mas estimulá-la para conquistar sua autonomia, mesmo que seja em minúsculas tarefas. Isso requer tempo e paciência.

          A pessoa a ser cuidada, geralmente, fica totalmente dependente do cuidador.

          Há cuidadores profissionais e cuidadores familiares , ambos com qualidades especiais, demonstradas pelo amor à humanidade, pela doação, pela compaixão, sendo os primeiros remunerados, e os outros sem remuneração.

          Nem todas as pessoas conseguem exercer a função de cuidador, por mais que tenham amor para doar, sejam carinhosas e pacientes. É uma arte de dedicação, de zelo e de saber dar vida à vida do outro.

          O cuidador é aquele que leva ânimo e esperança para a pessoa cuidada, ensinando-a a viver o agora, da melhor forma possível, dentro das suas possibilidades. É aquele que a ajuda a sentir, querer e abençoar a vida.

“Cuidar é um exercício constante de amor e compaixão, sem o qual nos tornamos meros executores de normas pré-estabelecidas, que nos orientam, mas são insuficientes diante dos enigmas do ser humanos”.

(Sandra G. Greven)

Sugestão de leitura:

Um olhar para o cuidado do idoso

Grupo Vida – Brasil

1ª Edição – 2012

Editora Palavra ao Mundo

(Livrarias Saraiva)